sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Madeira morta, entrada da xilofagia


Sempre procurei em cada zona florestal, um pedacinho de madeira morta, onde pudesse observar uma microfauna diferente, a chamada fauna xilófaga. Se no outono os cogumelos são os "frutos" de tais madeiras, na primavera, por exemplo, são os invertebrados de diferentes ordens que dominam a xilofagia.
Desde sempre a madeira foi um recurso muito utilizado, pelo que é "inadmissível" a presença de árvores mortas durante muito tempo, e sobretudo fora de áreas protegidas, bem como áreas de "gestão", em resultado disso, rareia, precisamente aquela microfauna que procuro.
Felizmente, já encontrei troncos mortos, em ambiente florestal de Quercus faginea, coisa rara, por estas bandas, e isso sim, é para mim uma preciosidade.
Floresta com árvores mortas, índice de biodiversidade maior!

A imagem acima, retrata, não uma árvore morta tombada, mas antes, morta de pé. Um pinheiro-bravo, que sucumbiu após vários incêndios. 
Enviar um comentário