sexta-feira, 6 de maio de 2016

O sol pôr do Pinheiro


Sempre que o sol se põe, em mim nasce a certeza de sentir um sabor quente e uma luz preponderante e mágica, um observar eterno de uma conjugação de luzes e formas estampadas, imprimidas aleatóriamente pela sequência eterna da passagem dos dias... É a luz que desvanece, é a sombra que aparece, é o meu corpo que aquece cada vez mais qando te toca, quando te vejo, e te olho, cores dos olhos reflectidas pelos reflexos de cada um, pelas cores do entorno, por essas cores quentes, por esse pinheiro nu e sem folhas, e por um sol descendente que pinta o céu... 
Enviar um comentário