quinta-feira, 28 de abril de 2016

brilho explosivo, pôr sol...


Como se tu existes e a solidão desvaneceu naquele ponto em que o sol desceu, no momento eterno das eras sem retorno, da saudade esquecida dos tempos imemoriais, e das rochas imateriais, do sentimento presente, de um dia terminado de belezas encontradas, mas de encantadoras descobertas, presenças deixadas para fruição futura, e árvores bafejadas pela brisa atlântica tardia. Já subimos a encosta com a luz parca nas costas, já vencemos os passos do arenito ascendente e inclinado, e as finas camadas que se estendem pelo horizonte, que nunca as abarcamos, mas guardamos os abraços para dois, para juntos, para nós... Sentes o mesmo e sentimos tudo, de uma forma em que aquele pôr do sol nos engalana, nos envolve com algo poderoso e eterno como magia, como feitiçaria natural... Natureza selvagem e magnífica...

Praia dos Lagosteiros
by Rui Faria
Enviar um comentário