domingo, 1 de novembro de 2015

teia de madeira


Teia de madeira, teia de paus, preso em tudo e preso em nada, como ossos defeituosos, e pedra terrena, estendida para lá da verdura, ligada por nós de aventura, enrolada e desenrolada, aquela madeira, aquele pedaço nodular, cinzento, frio e escuro, da cor da pedra e igual a ela.
Teia defeituosa e aleatória, sem rumo nem sentido, mas sentindo a aspereza da pedra rugosa, sentindo um toque distante, mas perto. Dois materiais diferentes, ou duas matérias em estados diferentes mas presentes no mesmo espaço. Com a guarida do verde, que se acerca do horizonte visível daquela pedra terrena.

Pensamentos ou mil e uma interpretações de uma imagem, de uma urze sem folhas sobre uma pedra de granito!
by Rui Faria



Enviar um comentário