sexta-feira, 13 de novembro de 2015

penedo-castanea


Penedos durões, na vastidão da serra portentosa, que longa é a encosta, abrupta, desce do alto com as pedras gigantes no encalço.
Sozinho na vastidão da montanha, de um lado, e a sul, olhando para aquela beleza imaculada, distante, e sem lhe tocar, observando os vales rasgados na paisagem e o verde que se espalha em todas as direções. Observando e pensando como é difícil percorrer cada recanto e cada fenda desses penedos abruptos, apenas para desbravar novos locais e caminhos, porque a flora é a mesma.


Daqui, a mancha dos castanheiros, impera na paisagem com os seus tons castanhos e amarelados outonais, erguem-se majestosas árvores seculares, com marcas das agruras da vida e dos incêndios que varrem constantemente estas encostas.

Da serra da cabreira, mirando o mundo rochoso da serra do gerês.
by Rui Faria

Enviar um comentário