domingo, 22 de novembro de 2015

"escombreira natural"


Fora dos locais mais selvagens e remotos, e intactos do interior do país, não é muito fácil captar imagens com um aspecto "virgem". O que eu quero dizer com isto é que em primeiro lugar estamos num território humanizado e fortemente alterado desde à milhares de anos, mas é possível no entanto encontrar pequenos lugares que nunca foram intervencionados, porque simplesmente o homem nunca viu nesses lugares oportunidades do seu quotidiano.
Esta imagem em particular captei-a na subida para o alto do Talefe na serra da cabreira, e já a quase 1000 metros de altitude, dirijo o olho e a câmara em direção à encosta, em frente à que estava situado. Sentado num pequeno rochedo intriga-me desde já a formação dessas abundantes pedras dispostas muito aleatoriamente pelo local, dispostas de tal forma que mais parecem escombreiras de uma pedreira ou mina. O facto é que felizmente nunca houve nenhuma dessas empreitadas no alto e só as eólicas poluem a paisagem. Mas claro que falar de virgem, é uma jogada arriscada, porque se assim o fosse, essa encosta estaria hoje coberta por um esplêndido arvoredo constituído por diferentes espécies de árvores montanas, o que não é o caso. Mas não posso deixar de pôr nessa equação a erosão milenar fruto das atividades tradicionais dos povos primitivos que utilizavam esta serra, e também as glaciações documentadas que certamente influenciaram a disposição e o formato da geologia da imagem.

Enviar um comentário