sábado, 3 de outubro de 2015

Relas de Salreu


No verde dos juncos a Hyla arborea passa despercebida com a sua coloração garrida. É mesmo essa a sua intenção, e aqui nestas imagens poderá ser fácil pensar, que é garantido dar com elas à primeira vista, mas não é de todo o caso, no terreno é que o bicho pega! Por estarem tão confiantes na sua brilhante camuflagem, estas relas nem se movem, e nem o "olho piscam". Mas quando damos com elas, é impossível não sorrir, e pensar, "ha malandras, estavam, aí"!


Um pouco de percepção da anatomia deste belo anfíbio. Imagem acima e imagem abaixo.





Até nas folhas de salgueiro estas malandras se escondem tão bem, não se deixem enganar pelos contornos da imagem! Não são fáceis de detetar, mas claro que há observadores sobredotados, que dão com elas logo à primeira, não que eu seja um desses sobredotados, mas,...talvez....
Posto isto, é surpreendente a sua abundância nas zonas húmidas de salreu.

Enviar um comentário