domingo, 18 de outubro de 2015

a cor da rubus


O amarelo da rubus, deixa-se destacar do outro verde inscrito na folhagem, nervuras que levam a energia para os recantos da folha, mas que cessa, e a mesma seca e "camaleonicamente"
 muda de cor ao ser suprida de tal energia. Com essa mudança, perduram alguns nódulos da cor mãe, da cor verde vivo que se camufla por entre o estrato florestal, nódulos como uma réstia do que já foi a folha e que agora está na verdade, apresentado por uma coloração verde-amarelada, replicando o doce sabor da queda outonal das folhas das árvores, mas sob a forma de cor, puxando outras demais a fazer o mesmo.

Serra da Cabreira, by Rui Faria
Enviar um comentário