sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Triângulos no Tua


O leito do rio Tua, em breve nunca mais será o mesmo, vai deixar saudades, a quem, perscrutou, os seus recantos prístinos e segredos guardados!
Hoje partilho um aspeto geológico interessante na escarpa junto da margem esquerda, a escassos quilómetros da sua foz no rio douro. Quatro triângulos incrustados na rocha, assimétricos, em linhas antrópicas quase primitivas! 

O leito do rio Tua, em breve nunca mais será o mesmo, vai deixar saudades, a quem, perscrutou, os seus recantos prístinos e segredos guardados!
Hoje partilho um aspeto geológico interessante na escarpa junto da margem esquerda, a escassos quilómetros da sua foz no rio douro. Quatro triângulos incrustados na rocha, assimétricos, em linhas antrópicas quase primitivas! 
A explicação segue-se então: 
Por conseguinte, o que se observa é a interseção de várias superfícies de fratura. É uma rocha metamórfica que foi sujeita a pressão segundo várias direções, e como a rocha não é muito deformável, acabou por estalar, resultando uma espécie de cunha em que aquele prisma de rocha acabou por sair. Portanto, resumidamente, da interseção dessas superfícies resultaram formas geométricas que saltaram e já lá não estão, e é isso que vemos na imagem, esses espantosos triângulos! Uma belíssima formação rochosa que se terá formado no fundo do mar há milhões de anos, numa altura em que apenas seria lama sedimentar, com o passar do tempo, acabaram por se formar essas formas triangulares segundo a explicação dada em cima.

Um especial agradecimento a Manuela Nobre, que gentilmente ofereceu a interpretação desta formação geológica.

Enviar um comentário