quarta-feira, 30 de setembro de 2015

o Esquilo


Bem, a timidez não é um ponto fraco deste nosso amigo, mas paralisado, não me pareceu ter ficado. No entanto a curiosidade deste pequeno animal pareceu denotar-se. A escassos centímetros do solo, ali fica estarrecido, também ele e eu iluminados pelos raios solares. Mas o malandro leva algo na boca, e eu, compreensível que sou, não me aproximo demasiado, dou-lhe espaço, basta-me apenas o vislumbre numa paisagem onde tudo parece estar sempre imóvel! Curioso, porque a zona é constituída por uma monocultura de pinheiro-bravo, e o solo foi revolvido por maquinaria pesada, que deixou profundas marcas no terreno, mas este esquilo não se importa, com o grau de abertura do pinhal e as árvores jovens e os matagais rasos e pobres. Podemos dizer, que se ele está presente, é porque algo o sustenta!

Lagares, Penafiel - o Esquilo, Sciurus vulgaris.

by Rui Faria
Enviar um comentário