terça-feira, 28 de julho de 2015

e a natureza volta a reclamar.


A ganância está por todo o lado, a busca pela posse de terras para as transformar para sempre irá sempre pairar em torno dos últimos habitats naturais, ou em locais que já não o são mas poderiam-no ser! Aqui na margem direita do rio Boco a montante da Vista Alegre (Aveiro) podemos encontrar outro triste exemplo do "imobiliarismo" situada nas seguintes coordenadas do google earth  40°34'30.65"N   8°40'33.58"W . Um labirinto de estradas que foi criado, para nada, para as "moscas", e eu adoro moscas, mas é triste,... 
Os solos arenosos antigos voltaram a ser cobertos por vegetação pioneira à sombra dos Pinus pinaster poupados. Poderia estar aqui a inumerar e blá blá bla, .... Apesar disso, e deixando isso de parte, procurei aqui algo de interesse natural, seja insectos nas plantas autóctones ou aves das quais já sabemos que temos muitas que não se importam com este tipo de locais, e outras que os procuram! O solo arenoso local é um pouco limitado no que toca a fixação de espécies botânicas, mas a verdade é que este local está muito elevado em relação aos braços da ria de aveiro e das dunas holocénicas, constituindo ou constituiria um refúgio interessante de outras plantas e árvores diferentes da vegetação pouco diversificada como por exemplo essas dunas holocénicas. Mas isto claro seguindo os fundamentos do rewilding, e juntando a isso uma horda de várias espécies de animais de grande porte, alguns já extintos, e todas as suas fantásticas interações com o meio!, que completariam esse cenário natural "quase" para sempre perdido!
Deixo-vos uma única imagem desta bela borboleta, porque quando parei a bicicleta foi a primeira espécie que encontrei.
E claro, quem procura encontra, e este lugar continua cheio de surpresas!

Vanessa cardui
by Rui Faria

Enviar um comentário