quinta-feira, 25 de junho de 2015

"rewilding cabreira"


Posou no retrato?


Não há nada melhor que vaguear pela alta montanha e dar de caras com um ser de hábitos primitivos.
Apesar da sua aparência domesticada, e de facto é mesmo, deixo-me a olhar para eles e a embalar de novo nos seus hábitos, nas plantas que comem, nos insetos que procuram os seus excrementos e na essência de manada!


No grande prado montano equídeos e bovídeos partilham pacificamente os mesmos lugares, como se uma linha pré-histórica na mente deles nunca se quebrasse. É um alívio que tal nunca aconteceu, porque se esses possantes mamíferos ainda se lembram da sua "flora preferida", esta também não se esqueceu deles! E se desenvolve e reage de variadas maneiras na sua presença. Claro que a palavra que melhor descreve este ambiente é a paz ou serenidade, mas isto quer dizer que os pastos ficam super rasos! O que quero eu dizer com isto? Faltam os elos dessa antiga cadeia, faltam os predadores, falta o movimento constante destas pequenas manadas, ... falta muita coisa e existe coisas a mais que travam a vida destes animais de tentar encontrar um "caminho". Os pastos tornam-se rasos, exíguos e apertados devido à constante pressão exercida por locais como esse da imagem que eles preferem, mas também pelas escorrências de água que oferece, falando de um caso mais particular. Um equilíbrio hipotético resolveria a problemática de todas estas questões, o chamado ecossistema!

Eu ainda estou a aprender a conjugar as peças deste puzzle que nos foi deixado, certo que muitas já desapareceram, outras peças estão "tingidas" e outras estão estragadas, mas se imaginarmos o puzzle terminado mesmo com as peças eternas em falta, ainda assim a visão seria um estrondo!!! Se é que me faço entender!

Ainda assim, como podem constatar no post flora da serra da cabreira, a diversidade da flora é estonteante e maravilhosa, e mantém-se à margem da herbivoria, e em muitos, senão todos (talvez a exagerar) os casos, beneficiando dela!



By Rui Faria

Enviar um comentário