quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

wild spirit (portugal-horses)






A emoção do espaço livre é uma pura liberdade, é uma rota de múltiplos destinos incertos no ambiente redor, livres são aqueles que percorrem as terras a galope deixando nada mais que o rasto de poeira na traseira e a emoção de viver. Cavalos a galope pelo monte, acelerados e fugidios, mas com o ar de nobreza, se ao pararem nos olham com a crina levemente empoleirada sobre aqueles lindos olhos negros... fico enfeitiçado, por esse olhar terno e com sabor bravio,... mantenho a distância, mantenho a calma e o coração acelerado, corro pela mente e me embalo na manada e no campo de ervas encurvadas pelo sabor da brisa amena e pela visão de terras distantes, por animais presentes e por esses cavalos corredores. Mas aquela égua, pára elegantemente no prado, e em câmara lenta rodopia o pescoço e a linda crina negra, enfeitiçando-me novamente, estarrecido que fico pelo olhar penetrante e pulsante daquele ser bravio, daquele possante animal, daquele estado parado no tempo, momento incógnito, de uma visão soberba e brilho da soma do animal e a montanha.

by Rui Faria, montanhas de Fafe

Enviar um comentário